Iluminação para quarto de casal: 10 ideias charmosas
10jun
0 COM

#EspecialDiadosNamorados

A iluminação é um fator fundamental para garantir aconchego e bem-estar em toda a casa. Quando se fala do quarto, essa questão se torna ainda mais evidente: é preciso garantir que o projeto atenda os desejos do casal – é possível que um goste de ler, enquanto o outro prefira dormir, pode-se querer uma iluminação especial nas cabeceiras ou em nichos que guardam objetos queridos ou ainda foco para facilitar o acesso a armários. Descubra entre estas 10 charmosas ideias de iluminação para quarto de casal qual delas atende às suas necessidades.

Neste quarto de 22 m², a iluminação valoriza a atmosfera. Ela foi embutida em um pórtico de gesso que funciona como uma moldura ao redor da cama, forrada de couro sintético. Observe que as laterais receberam rasgos de 57 cm x 1,10 m de altura que embutem lâmpadas fluorescentes, que produzem uma luz difusa. Na parte superior, duas dicroicas ajudam a destacar os rebaixos dos quadrados do painel.  Projeto de Marcelo Rosset.

Nesta suíte, há três principais focos que se equilibram e harmonizam. O plafon garante luz geral ao ambiente. Como os moradores gostam de ler na cama, sobre a cabeceira foram instalados dois micro-spots direcionáveis, que acendem de forma independente. Para arrematar, cada criado-mudo abriga um abajur. Projeto de Alice Martins e Flávio Butti.

Suspensos sobre os criados-mudos, estes pendentes não ofuscam a visão, criam um lindo jogo de sombras na parede e, de quebra, permitem a leitura na cama. Em cada lado dela, por sinal, há um interruptor dimerizado. Outro detalhe de efeito reside no spot direcionado para a cortina clara, que tem sua imagem refletida pelo grande espelho. Projeto de Liana Nogueira Ortega e projeto luminotécnico de Ana Moraes.

Nesta suíte de 13 m², as prioridades foram reservar espaço para exibir as esculturas do casal e instalar luz adequada para leitura. Nichos com dicroicas acomodam objetos nas laterais da cama. Fixadas na estrutura de madeira, arandelas com braços extensores de aço escovado e corpo de vidro fosco são ligadas quando os moradors desejam ler. A iluminação geral é feita com lâmpadas eletrônicas de cor amarela. Projeto de Noemi Yasuraoka.

A iluminação desta suíte numa casa de praia tira partido de detalhes que fazem a diferença. A parede atrás da cama recebeu uma canaleta embutida na marcenaria com fluorescentes, que dá destaque à textura do revestimento de palha e aos objetos decorativos. Como complemento, nichos laterais têm dicroicas embutidas. Projeto de Ana Maria Vieira Santos.

A iluminação foi fundamental para produzir uma atmosfera aconchegante nesta suíte de 25 m². Spots com dicroicas foram embutidos no forro de gesso e fornecem iluminação dirigida, formando um interessante jogo de luzes que mescla fachos abertos e fechados. Sobre os criados-mudos, luminárias articuladas de alumínio com lâmpadas incandescentes favorecem a leitura. Projeto de Fernando Piva.

Como a suíte de 9,60 m² era pequena, os arquitetos sugeriram incorporar a área do quarto anexo, criando um closet em L de 8 m². Os armários são iluminados por spots com dicroicas. Fora essa iluminação, o quarto conta com um ponto central que recebeu um plafon com duas lâmpadas. Sobre a cama, foram colocados dois micro-spots direcionáveis que fornecem luz focada para leitura. Há ainda duas luminárias articuladas sobre as mesas de cabeceira. Projeto de Alice Martins e Flávio Butti.

Neste quarto elegante e amplo, a luz natural é filtrada por leves cortinas de seda, que arrastam no chão. Tomadas e interruptores saem da parede do fundo e foram instalados no biombo de wengé, que fica afastado 10 cm dela. Além dos spots embutidos no forro, as luminárias sobre os criados-mudos asseguram foco para a leitura na cama, enquanto a luminária de chão garante boa iluminação na poltrona. Projeto de Fernanda de Castro Marques e Sandra Picciotto.

Para valorizar a cabeceira da cama do tipo box, criou-se um painel de madeira revestido de couro ecológico branco. No nicho que se forma no meio, a luz embutida proporciona um clima mais intimista ao ambiente. Projeto de Marcelo Rosset.

Para dar leveza aos traços da cabeceira de madeira ripada, optou-se pela instalação de uma caixa de gesso, com um nicho logo acima dela. Além na luz embutida nesse nicho, spots direcionam seu foco de luz sobre os criados-mudos, evidenciando os gostos de cada morador: de vidro, uma das mesas-de-cabeceira exibe objetos modernos, de aço escovado, enquanto a outra, de madeira, apoia flores e livros. Projeto de Flávia Portela.

Fonte: Casa Abril

Acesse www.armazempara.com.br

Cadastre-se e receba todas nossas novidades por email!
Siga-nos no Twitter!
Curta as nossas novidades no Facebook!
Conheça nosso Flickr com nossas ofertas!
Confira nossos comerciais no nosso Canal no Youtube

Ratts Ratis