Faça você mesmo: Infiltração, e agora?
19set
0 COM

É batata! Se a impermeabilização da paredes não tiver sido bem feita, ainda na fase de construção, vai infiltrar água! Fundações não impermeabilizadas ou com falhas permitem que a água do chão seja absorvida pela parede, no caso de infiltração no rodapé, ou então que a água da chuva (ou do encanamento do andar de cima) infiltre nas paredes.

Infiltrou, e agora?

Primeiro remova todo o revestimento contaminado, além dos depósitos de sais na superfície (aquela areia molhada, que vem dos sais minerais da água) , obtendo uma superfície sólida. Pode ser utilizada uma desempenadeira específica para raspar o revestimento infiltrado. Dependendo da gravidade do problema, pode ser necessário chegar até a alvenaria.

Em seguida, deve-se garantir que a base esteja limpa, sem pó, óleo, tinta ou qualquer outra substância que impeça a boa aderência da argamassa de reparo. Lave com água, removendo todos os resíduos.

Em um recipiente limpo, misture todo o conteúdo do impermeabilizante (a água deve ser adicionada aos poucos) até obter uma consistência pastosa e firme. Atenção para a proporção indicada na quantidade do produto.

Molhe a parede antes de aplicar o produto,  e tenha certeza de que preencheu bem todas as brechas da alvenaria.

Regularize com régua de alumínio.

O revestimento de paredes deve ser feito em uma única demão para espessura até 2,5 cm. Para espessuras maiores, aplique a segunda demão somente quando a anterior estiver seca e firme para suportar a segunda. A espessura máxima do revestimento será de 5 cm com aplicação em duas ou mais demãos.

Fonte: http://www.soprojetos.com.br

Ratts Ratis