A influência da boa iluminação
29set
01 COM

A iluminação pode ser um grande diferencial em um projeto de decoração de uma casa ou ambiente comercial. Valorizar a luz natural e colocar lâmpadas em pontos estratégicos são determinantes para destacar um espaço ou um objeto específico, como um quadro na parede.
A escolha das lâmpadas e das luminárias de teto e de parede deve combinar com o ambiente que você pretende criar. Abajures, arandelas e luminárias de chão instaladas em cantos dão uma sensação de aconchego, ainda mais com lâmpadas amarelas. Também servem como elementos decorativos.
Para facilitar o dia a dia e ajudar a criar um clima até para um cinema em casa, o ideal é instalar uma central automatizada para controlar o fluxo luminoso, que através de um sensor mede a intensidade da lâmpada fluorescente. Assim, é possível definir quais circuitos se mantêm ligados e com qual intensidade.
Se você preferir algo mais romântico, desligue todas as luzes e crie o clima com velas. Em diferentes formatos e aromas, elas permitem uma iluminação mais intimista.
Além da boa comida e companhia, uma sala de jantar aconchegante vive de luminárias e velas bem localizadas
Em um jantar a dois, três preocupações costumam habitar a cabeça do anfitrião: a comida, a bebida e a companhia. Fracassando em pelo menos um dos três quesitos, poucos jantares sobrevivem com sucesso.
Mas existe um quarto elemento que pode derrubar um bom planejamento destes três quesitos. Sem uma boa iluminação, a maquiagem bem preparada pode sucumbir, os alimentos ganham coloração esquisita e o vinho perde o tom aveludado. Se a opção for por luz de velas, por exemplo, muito cuidado. A chama produz pouca luz e a outrora bela mulher sentada no outro lado da mesa pode ficar com traços de Drácula em filmes de terror.
Se a luz vier somente do teto, perigo: profundas olheiras podem surgir nos olhos do casal. Também peca-se ao exagerar na força da iluminação. Lâmpadas brancas podem tirar a vivacidade do jantar. Para valorizar a comida, prefira tonalidades quentes, que, em geral, dão um aspecto mais apetitoso ao prato. Evite, no entanto, exagerar na força das cores. Ninguém gosta de arroz vermelho.
Ao comprar uma lâmpada, descubra se o produto tem um índice de reprodução de cores de, no mínimo, 90. É a sua garantia de que o milho vai continuar amarelo. Se a lâmpada ficar aparente aos olhos, prefira versões leitosas ou foscas. Para luminárias pendentes, obedeça a uma distância de 70 cm entre a luminária e o tampo da mesa. Caso a iluminação seja indireta, apontada para o teto, por exemplo, deixe pelo menos 1 metro entre a luminária e o teto para deixar a luz se irradiar pela sala.
Cada espaço suas particularidades, como as entradas de iluminação natural. O bom jantar certamente passará por uma combinação de fontes de luz: velas, lâmpadas apontadas para a mesa, luminárias indiretas e uma janela estrategicamente aberta. Por isso, o mais indicado é consultar um arquiteto para garantir uma boa ambientação. Inclua uma colherada de watts na receita do jantar.

Fonte:
http://capa.com.br/blog/
http://www.tramontina.com.br/mix-artigo/221-jantar-a-luz-de-velas-e-lampadas

 

Acesse www.armazempara.com.br | Cadastre-se e receba todas nossas novidades por email!
Siga-nos no Twitter! | Curta as nossas novidades no Facebook! | Confira nossos comerciais no nosso Canal no Youtube

 

 

Ratts Ratis