Escolhendo os revestimentos da casa toda
11out
0 COM

Para um conjunto harmônico entre os revestimentos, o segredo é padronizar ao máximo os pisos e paredes. Você pode usar mais de um tipo de revestimento, mas evite transições bruscas entre eles. Entenda o porquê.

Ao colocar lado a lado dois revestimentos muito diferentes, você acaba provocando uma ruptura visual. Isso compromete a estética e o requinte dos espaços.

Para evitar que isso aconteça, um meio simples de fazer isso é manter o mesmo material ou a mesma cor no piso e nas paredes. Ou seja, é uma boa ideia usar ambos em porcelanato ou escolher um porcelanato bege e pintar a parede de bege.

Para um resultado elegante na transição entre ambientes, padronize nuances. Se escolher um piso escuro, mantenha isso como padrão. O mesmo vale para o claro, para evitar contrastes bruscos. Outra maneira de garantir a continuidade é utilizar o mesmo piso da sala nos corredores, fazendo diferente apenas nos quartos e banheiros.

No caso de cozinhas integradas, o ideal é acompanhar os revestimentos da sala. Porcelanato é ideal a ambos os ambientes, mas caso o piso seja de madeira, opte por um revestimento mais resistente nas áreas próximas a pia e fogão. Podem ser pastilhas, por exemplo.  Já na transição entre living e área externa, pode-se contrastar mais, porém, atenuando a mudança avançando alguns centímetros de um revestimento sobre o outro. Esta opção também amplia o ambiente.

Ratts Ratis